Bem vindo ao noProvadoR.com

Este blog foi criado para tirar dos cabides pensamentos que devem ser experimentados. Não tenha receio de entrar neste ProvadoR que se propõe a ser amplo e livre de preconceitos. Entre. Prove. E fique à vontade para Levar o que quiser.
 

Arquivo de Dezembro, 2006

27 de Dezembro de 2006 - 2:59

.: I LoVe SD :.


ou uma declaração.

Na chave do quarto do hotel Tower23, que é um hotel boutique alucinante e fica num dos melhores picos de Pacific Beach, está escrito: Life is Good. É, isso eu também acho, o negócio é que aqui em San Diego é possível ter a certeza absoluta disso.

files_0043.jpg

Já se passaram quase sete anos desde a última vez que estive aqui. Na verdade naquela época eu cheguei a morar aqui por velozes 3 meses, razão pela qual sempre rolou um romance entre eu e este lugar, que no fundo, no fundo, pra mim, é também a cara da minha amada cidade, Vitória, que, quem sabe sabe. **(Vitória é como disse genialmente alguém, sobre alguma coisa: Não fosse o que é era menos, não fosse tanto era quase).

Voltando a San Diego,

Para explicar minha paixão vou colocar assim:

Imagine San Diego como uma personalidade…Hum…Se ele fosse um cara, por exemplo, ele certamente seria do tipo encantador…eu explico:

Pra começar, ele seria Super Família - Sim, esta é uma cidade muito familiar. É comum ver muitas famílias passeando, há crianças e mulheres grávidas por todo lugar. Há também muitas casas, portanto grandes famílias de vizinhos se formam por aqui, enfim, se SD fosse um partido, ele seria caseiro e atencioso com sua família.

Outra qualidade indubitável é ser Saudável. - Por aqui os melhores programas acontecem de dia; O surf é muito forte, na verdade é ele que dá o tom e a vibração: a todo momento há pessoas conferindo e pegando as ondas que estão em toda a costa, são homens, mulheres, meninos e meninas todos viciados na good vibe do surf. Outras modalidades esportivas fortes por aqui são skate, bike, patins…ah, esta faz a minha alegria…. Enfim, se não as do mar, a outra onda é estar sobre pequenas rodas.

Ainda não falei do espírito ForeverYoung…sim, este é um lugar muuito jovem, até quem já passou dos 70 continua jovem e patinando, ou surfando, de óculos escuros, ouvindo música, dividindo sabedoria…Eles são soltos estes jovens velhinhos, puxam conversa, contam da vida e se mostram dançando sobre rodas…incrível. Só para constar, já fazem 3 dias que vejo religiosamente 3 notáveis jovens velhinhos: um deles dança sobre os patins ao som de música clássica, que pode ser ouvida por todos, ele faz questão de volume alto, e levanta a perna, depois a outra, acena para os espectadores…

files_00225.jpg

É lindo; o outro patina com bastões de ski, e usa roupas ultra divertidas, tem um gás de colocar muita menina, como eu no caso.., no chinelo; e a outra é uma senhora, que também dança sobre os patins, dá piruetas e bota pra quebrar! Bronzeados e felizes eles ajudam a transmitir este espírito young que tem SD. (Parabéns pra eles!!)

A última, prometo…San Diego tem um outro charme muito especial, raro de se ver…É que aqui todo dia tem show. É. Todos os dias, por volta de 5 horas, a cidade quase pára pra ver o espetáculo oferecido pelo Sol. Ele é mesmo um Astro! Todas as tardes ele se aproxima da linha do horizonte, e cresce, fica enorme e colore o mar, as pessoas e toda a cidade de laranja… É lindo, emocionante…Alguns batem fotos, outros aplaudem e muitos se despedem do astro rei dizendo…bye, bye, see ya tomorow.

files32.jpg

(Ah, foi um dos jovens velhinhos que, num dia enquanto eu babava vendo o por do Sol, parou do meu lado e disse: Não se esqueça de dizer que você espera por ele amanhã…assim ele volta! So Cute …….)

E então, te pergunto: lindo de morrer, cheio de charme, saudável, jovem, super família, que faz um sushi ou um burrito, como queira, como ninguém! É ou não é apaixonante…

(Tudo bem, sorry… muito entusiasmo né… É que não dá pra negar o tamanho do meu amor por San Diego.)

- Ah, um último detalhe, ficou pensando que SD é muito “pode crer” – Não se engane, além dos malls bacanérrimos de La Jolla, existe um especial chamado Fashion Valley onde é possível encontrar de tudo, desde a sofisticação de lojas como Gucci, Godiva, Luis Vuitton, até as tradicionais Macy’s, Bloomandales, JC Penny…tudo ali!

Se meu humilde texto tiver sido capaz de ilustrar ao menos um pedacinho da sofisticação-muitosimples deste lugar, e conseguido te empolgar, então anote esta dica: Tente ficar no hotel Tower23 em PB , é demais…Alugue ou compre um patins, um skate, uma bike ou uma prancha e entre na sintonia deste cara muito boa gente de nome San Diego.

files_00313.jpg

Maria.



comentários (4)  
23 de Dezembro de 2006 - 13:37

N.a.t.a.L


Então é natal.

É eu sei, tenho evitado este assunto, mas só agora consigo perceber a razão. A graça desta data está na união, no reencontro, nos abraços, sorrisos e presentes trocados. No natal nasce uma sinergia entre as pessoas queridas, é como se cada coração recebesse um punhado de manteiga, que aquecida pela tal sinergia, derrete e amolece os sentimentos.

Por isso no natal é mais fácil perdoar uma pequena mágoa, chorar ao abraçar nossos avós, só pela felicidade de poder passar mais um natal juntos, fica mais fácil dar aquele telefonema tão adiado, pedir desculpas…Mas como disse, longe de casa é possível perceber que toda essa magia depende do calor da sinergia que só união da família e dos amigos é capaz de produzir.

files_00224.jpg

Achei que em Nova York iria sentir o verdadeiro espírito natalino, já havia ouvido inúmeras vezes que passar o fim de ano na cidade era encantador, com todas as árvores iluminadas, vitrines alegóricas, e tudo mais enfeitado como se fosse um lindo cenário de um filme natalino, mas na realidade, nada disso foi capaz de produzir a energia fundamental do natal. Minha sensação era que só um natal de proporções carnavalescas seria capaz de promover um consumo de proporções tão vorazes e desmedidas como visto em NY, era quase como um porre de carnaval… As pessoas compravam como loucas, as lojas e ruas entupidas de pessoas sedentas por mais e mais… Enfim, todo o excesso natalino de NY não foi capaz de amanteigar nem a beirada do meu coração.

Mas foi só ontem dia 23 de dezembro, chegando no aeroporto de San Diego, que pude entender a verdadeira razão do meu ceticismo em pleno natal.

No meu vôo havia uma mãe com duas meninas, uma de uns 7 anos e a outra de uns 4. Quando chegamos no desembarque esta pequena família disparou a correr em direção a uma outra pequena família, de mãe e a filha, as crianças se abraçaram bem apertado, e sorriam soltando faíscas de alegria pelos olhos, enquanto as mães, (provavelmente irmãs ou velhas amigas) ficaram de abraçando emocionadas até começarem a dar pulos de alegria, e foram, obviamente, seguidas pelas crianças que também começaram a pular e gritar, transformando o aquele encontro num verdadeiro carnaval de natal. Foi liiindo de ver…a energia daquele encontro de natal finalmente amanteigou meu coração.

Apesar de estar aqui com a minha adorável pequena família, de marido e mulher, no dia de hoje meu desejo era poder encontrar também outras pequenas ou grandes adoráveis famílias e poder abraçar e dar beijos. (Ah, eu queria dar um monte de beijos nas minhas amadas avós e de encher de beijo meu avô, que é pra lá de fabuloso, tomar um vinho com o papai, sentir o cheiro da minha mãe e o abraço grande e forte dos braços do meu irmão).

Isso sem falar de todas as pessoas queridas que moram no meu coração, que este ano vai ficar com muita saudade.

files31.jpg

Aproveite muito seu natal, dê beijos e abraços de sair faísca, não perca esta oportunidade de dividir bem de perto uma noite cuja razão de existir é celebrar com muita alegria o nascimento e a vida do Amor.

Feliz Natal!!
Maria.



comentários (10)  
21 de Dezembro de 2006 - 0:26

NEW York City


files_00312.jpg Uh! Hello NYC!

Sabe aquela frase que diz que fazer o que esperam que seja feito é muito chato… e que ser desobediente é premissa para criatividade… Então, quando surpreender é a ordem a cidade é Nova York: esta é exatamente minha primeira impressão deste caldeirão cultural. Parece que a presença da liberdade exerce pressão, a cidade cheira a desejo de transgredir, no melhor sentido, fazer diferente ou exatamente o inverso, por aqui tudo é um pouco NEW.

files30.jpg Patinação no Central Park, NEW adventure.

As coisas e pessoas têm muito esse acento New em seus estilos, desde um aviso da prefeitura, que para avisar que é proibido estacionar diz “Don’t even think about parking here”; até o garçon-proprietário do restaurante italiano Pitti, no West Side, que não entrega o cardápio mas o lê em voz alta, e em italiano, tão escandalosamente, que dá medo; passando pela vitrine de uma pequena galeria de arte cujo vidro é estilhaçado ao meio, assim mesmo, com um rombo de espantar; e sem falar do banheiro do tailandês Peep, no Soho, cujas paredes são de vidro, é preciso concentração para fazer xixi vendo o garçom passar pra lá e pra cá; Ah, tem o club, que segundo nosso amigo Pepê: “Lá é muito louco cara, só vende água… E o Antoine, atendente de uma loja de design na Houston St., que antes de mais nada, faz seu diagnóstico via horóscopo chinês, é ex-ator e prova com fotos suas façanhas, abraça e beija, dá pirulitos, aconselha… um caso realmente interessante… NY é inversão, é sempre NEW, essa parece ser a delicia daqui: não só o direito, mas o quase o dever de aproveitar a oportunidade de ser experimental.

Eu sei, pode parecer uma bobagem dizer isso sobre Nova York, mas é maravilhosa a sensação de perceber que dentro de um mundo tão cheio de costumes e regras, criou-se o oásis do encanto de ser diferente.

files_00223.jpg Pastrami no Katz.

E com tantas news, mas tão pouco tempo, vou logo anotar por aqui as pequenas dicas de uma curiosa convicta:

- Quando passar pelo Soho visite a Legacy, na Thompson Street-109, a loja é uma fábula: a ultra cool proprietária pinça nos flee markets e outros pontos do mundo produtos únicos e bacanérrimos, lá é possível encontrar, por exemplo, um óculos Pucci legitimo em perfeito estado por um preço bem razoável (www.legacy-nyc.com); Quase em frente a Legacy está a The Hat Shop, uma pequena loja de chapéus charmosérrima…eu bem que tentei, mas não consegui sair de lá sem levar um, aliás o mais difícil foi escolher um entre os tantos e maravilhosos chapéus da Hat Shop (www.hatshopnyc.com); Outro brechó foférrimo que vale muito a pena é a Chelsea Girl, tem uma na Thompson, e uma outra, Couture, na Spring Street, imperdível (www.chelsea-girl.com); Ah, e não saia do Soho sem tomar um Ginger Martini no Peep, aquele do banheiro de vidro. Passando pelo East Village visite a PinkyOtto, uma loja muito pequena para tanta graça, as roupas são lindas e únicas, um charme mesmo (www.pinkyotto.com); ainda no East na 309E com a 9th, visite a VuiVui, esta é um apanhado que mistura coisas super interessantes, é ver pra crer; Ah, também não deixe de comer um sanduíche no Katz, que fica na Houston, no Lower East Side, quem nos aplicou foi o Pepê, mas a recomendação já havia sido feita (nas páginas amarelas) por Claude Troigros, o Katz é ultra famoso e serve no balcão o mais disputado sanduíche da cidade, segundo Pepe, o Katz é o Kapos de NY!

Na verdade, quem sou eu para dar dicas de NY…mas como o espírito do momento pede para ser NEW, pensei que não custaria deixar aqui um ponto de vista “experimentado” no ProvadoR.

A viagem ainda não acabou (ainda bem!), já, já eu volto com mais algumas news de NY. (Tonight tem Club no Meatpacking, veremos…).

Later Alligator!

Maria.

* NEWs, continuação - Como havia dito fomos ao Meatpacking conferir o PM Lounge, indicado pela Nati, e não é que o lugar é mesmo um sucesso…pequeno, mas muito charmoso, nota 10! ; Ah, outro lugar que não estava nos nossos palnos, mas que é um programa imperdível por aqui é a exposição Bodies, no pier 17 - (corpos humanos dissecados por médicos chineses, é realmente algo inexplicável)….culturalmente, esta foi uma das experiências mais interessantes dos últimos tempos. - E por favor, passando por NY não deixe de ver na Broadway o Mamma Mia, um musical especial inspirado nas canções de ABBA, uma indicação do meu pai, que como sempre, matou a pau!

see ya in CA!



comentários (5)