Bem vindo ao noProvadoR.com

Este blog foi criado para tirar dos cabides pensamentos que devem ser experimentados. Não tenha receio de entrar neste ProvadoR que se propõe a ser amplo e livre de preconceitos. Entre. Prove. E fique à vontade para Levar o que quiser.
 

Arquivo de Novembro, 2009

16 de Novembro de 2009 - 9:49

Sobre a Luz


img_9134.jpg
do espelho do banheiro

img_9129.jpg
do céu de algodão doce vermelho

img_1357.jpg
da conversa dos passarinhos

img_1358.jpg
e dos amigos.

img_9457.jpg
da noiva, luz de alegria

img_9336.jpg
e da nuvem branquinha (feita sob medida).

img_1829.jpg
Luz de arco-íris

img_9559.jpg
do fim de tarde na varanda de casa

img_1754.jpg
e da gente, que segue de mãos dadas, agradecendo a vida
Iluminada.

maria



comentários (11)  
8 de Novembro de 2009 - 19:44

coisas de cinema


(A tal da expectativa)

Entre infinitos lançamentos no cinema, escolhi assistir ao filme cujo trailer sempre me fazia sair do chão. Aliás, todas as vezes em que se falava do “Imaginário do Dr. Parnassus” (The Imaginarium of Doctor Parnassus), eu parava, arregalava os olhos e prestava atenção.

Fossem pelas adaptações feitas depois da morte de Heath Ledger - (com ninguém menos que Johnny Depp, Jude Law, e Colin Farrell no papel de Tony, personagem original de Ledger); fosse pelo conteúdo imaginário e fabuloso; fosse pelo sucesso que fez em Cannes; ou pela atuação (?) da mega-modelo-fofa Lily Cole - o filme me chamava muita atenção.

Mas, sinto dizer, trata-se de um prato cheio… de decepção.
Uma pena. - Só valeram mesmo a pipoca e a companhia no cinema.

Ok.
Na manhã seguinte, recuperada, mas não satisfeita, passei meia hora procurando qual seria “o próximo filme”é que eu tenho isso, cinema pra mim é coisa séria. Certos filmes, maravilhosos ou medonhos, penetram minha cabeça e tomam conta, até que um outro venha, salve meu imaginário e me leve para o outro sonho.

Mas, como eram tantos. Digo, taaantos lançamentos, estrelas, críticas e comentários, enchi o saco. Larguei o jornal de mão e fui até a locadora. Passei reto pela secção de novidades e fui procurar um clássico, ou qualquer outra coisa boa que me fizesse esquecer aquele último fiasco.

(A tal da anti-expectativa)

Sem grandes pretensões, apanhei um tal intitulado “Stanley & Iris”, e mostrei pro namorado.
- “Ahã!”
(Stanley é o De Niro e Iris é a Jane Fonda).

stanley-iris.jpg

“Some people need love spelled out for them.”

O filme é de 1990, Robert De Niro e Jane Fonda estão com cerca de quarenta anos e lindos como nunca. De cara, me apaixonei por ela (na primeira cena do ônibus), e por ele logo na seqüência. Os dois são sexy, fortes e extremamente humanos.
Aliás, este é um filme que não tem qualquer relação com o universo fantasioso, ao contrário tem os dois pés firmes no chão. Mas devo dizer que me fez viajar, rir e chorar (mui-to).

Certamente vai reinar por um bom tempo na minha imaginação, martelando a certeza de que podemos sim, transformar o dia, a semana ou uma vida inteirinha!

*Ah é,
Na última cena, ela vira pra ele e diz:
- “Mas a gente pode quebrar uma parede?”
E ele:
- “Iris, nada é impossível”.

Assista!
Beijo, maria.



comentários (11)  
3 de Novembro de 2009 - 0:41

por cima da pauta do dia


Ah, sobre tantas coisas eu queria falar…

pautadodia1.jpg

Verdade. Tinha até uma lista.

Queria falar, por exemplo, sobre a poética de “Mao’s Last Dancer”, o filme sobre a trajetória de um bailarino;
Sobre a Bikram Yoga, uma modalidade praticada em salas aquecidas a 40 graus, e que tem resultados, literalmente, fora do normal;
Também sobre o Natiruts, que acabou de fazer um show aqui em Sydney, e de como aquelas músicas têm magia;
Queria falar (de novo) do Movember – {aquele movimento que rola em novembro e envolve os homens australianos (visite o arquivo do ano passado)};
E, finalmente, sobre o nascimento do “Soeta”, o restaurante sonhado da minha mega amiga Bárbara;

Sobre todos estes assuntos eu ainda vou falar. Mas, dessa vez não deu.

Aconteceu sem querer. Conversando com a própria Bárbara, que foi passar este último mês trabalhando no El Buli, na Espanha, e acabou esticando os últimos dias na casa de uma amiga, em Barcelona.

- Todas as vezes que a gente se falava pelo skype, eu reparava num quadro negro, que ficava atrás da mesa onde ela se sentava, uma poesia escrita em giz e assinada por Neruda, Pablo.
Encafifada, um dia eu perguntei do que se tratava e ela leu num só respiro pra mim.
(quase chorei).

Então, por que essa lei de Neruda não me sai da cabeça e por que a coisa que realmente interessava ser dita (sobre os assuntos da minha lista) era basicamente a mesma,

(Que seres humanos são máquinas transformadoras;
Que persistimos;
Tentamos;
Que nascemos com a vocação de realizar sonhos;
E, sobretudo, que toda forma de amor é um ato de criação).

tive que deixar essa muito sábia legislação
passar por cima da pauta do dia.

pautadodia2.jpg

Queda Prohibido!

Queda prohibido llorar sin aprender,
levantarte un día sin saber que hacer,
tener miedo a tus recuerdos.

Queda prohibido no sonreír a los problemas,
no luchar por lo que quieres,
abandonarlo todo por miedo,
no convertir en realidad tus sueños.

Queda prohibido no demostrar tu amor,
hacer que alguien pague tus deudas y el mal humor.

Queda prohibido dejar a tus amigos,
no intentar comprender lo que vivieron juntos,
llamarles solo cuando los necesitas.

Queda prohibido no ser tú ante la gente,
fingir ante las personas que no te importan,
hacerte el gracioso con tal de que te recuerden,
olvidar a toda la gente que te quiere.

Queda prohibido no hacer las cosas por ti mismo,
no hacer tu destino,
tener miedo a la vida y a sus compromisos,
no vivir cada día como si fuera un ultimo suspiro.

Queda prohibido echar a alguien de menos sin
alegrarte, olvidar sus ojos, su risa,
todo porque sus caminos han dejado de abrazarse,
olvidar su pasado y pagarlo con su presente.

Queda prohibido no intentar comprender a las personas,
pensar que sus vidas valen mas que la tuya,
no saber que cada uno tiene su camino y su dicha.

Queda prohibido no crear tu historia,
tener un momento para la gente que te necesita,
no comprender que lo que la vida te da, también te lo quita.

Queda prohibido no buscar tu felicidad,
no vivir tu vida con una actitud positiva,
no pensar en que podemos ser mejores,
no sentir que sin ti este mundo no sería igual.”

PABLO NERUDA

(tsc, …é que em espanhol era mais bonito.
mas, a tradução segue abaixo, nos comentários).

maria



comentários (12)